sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Chambinho do Acordeon participa de tributo a Luiz Gonzaga em São Luís-MA


hambinho interpreta, no cinema, Luiz Gonzaga no filme “Gonzaga – De Pai Pra Filho”.  (Foto: Raquel Soares/G1)Chambinho interpreta, no cinema, Luiz Gonzaga no
filme “Gonzaga – De Pai Pra Filho”.
Blog Sertão9
O 8º Tributo ao Rei do Baião, que acontece neste sábado (1º), na Nova Batuque, em São Luís, contará com a presença de Chambinho do Acordeon. Chambinho interpreta, no cinema, Luiz Gonzaga no filme “Gonzaga – De Pai Pra Filho”.
O ator, que também é sanfoneiro, já está em São Luís, e falou, ao Sertão9 sobre como foi a preparação para atuar no filme. "Foi uma emoção, uma grande honra. Mas também foi uma luta. Quando eu soube do teste, eu não tinha condições de ir São Paulo para o Rio de Janeiro, então minha esposa teve a ideia de alugar um carro e nós fomos. Enquanto ela dirigia, 450km, eu ia decorando o texto", declarou.
Ele falou ainda, sobre como foi interpretar Luiz Gonzaga no cinema. "Temos em comum o amor pela música nordestina, com a música que não tem prazo de validade. Luiz Gonzaga era um sonhador e eu também sou. Foi o maior desafio da minha vida. Esse momento é histórico, o centenário do Rei do Baião, não existe um músico com tantas homenagens. É muito bom falar de música e de arte", ressaltou.
Além de Chambinho, outras grandes atrações subirão ao palco do 8º Tributo ao Rei do Baião: Santanna, O Cantador e Joquinha Gonzaga, que já confirmaram presença no evento. A festa do centenário do Gonzagão será realizada no dia 1º de dezembro, na da Batuque Brasil, na Cohama, a partir das 15h.

Encontro de Sanfoneiros leva homenagens a Luiz Gonzaga aos Torrões



3e93d4f0e0ae5a8fa6df71f4ccb212f2.jpg
O encontro homenageia Luiz Gonzaga


Da Redação do Blog Sertão9
Quase uma centena de sanfoneiros já tomaram o café da manhã "danado de bom" em homenagem ao Rei do Baião, Luiz Gonzaga, no 15° Encontro de Sanfoneiros do Recife, realizado no espaço Nosso Quintal, no bairro dos Torrões, Zona Oeste do Recife.

O evento, que começou por volta das 6h desta sexta-feira (30), ainda tem apresentação de bacamarteiros de Abreu e Lima, município do Grande Recife; exibição de documentários que têm como tema o Rei do Baião; e shows de atrações como Irah Caldeira e Zé Bicudo.

A entrada para participar no espaço Nosso Quintal é gratuita. No entanto, os organizadores pedem ao público que levem 1 quilo de alimento não perecível. Saiba mais sobre a programação no flash do repórter Rafael Carneiro, da Rádio Jornal:

TEATRO - No segundo momento, o produtor do evento, Marcos Veloso, levará os sanfoneiros ao Teatro de Santa Isabel, local onde Gonzagão nunca conseguiu cantar. Artistas, sob a direção musical do mestre Gennaro, como Mestre Camarão, Oswaldinho, Severo, Zé Calixto, Luzinho Calixto, Duda da Passira, Lucy Alves (Clã Brasil), Marcelo de Feira Nova, Gilberto Monteiro, Mahatma, Antonio Spacarotella e Júlio César, além dos sanfoneiros mirins Karoline e Vinícius Nogueira, subirão ao palco do Teatro de Santa Isabel.


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Exu celebra os 100 anos de Gonzagão,de 12 a 15 de Dezembro no parque asa branca

Localizado a aproximadamente 700 km do Recife, o município de Exu (Sertão do Araripe) tem se empenhado para fazer bonito durante a festa de homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga, de 12 a 16 de dezembro. A programação traz mostras artísticas e audiovisuais, oficinas e shows em palcos montados na cidade.
“Cerca de 120 mil pessoas devem circular por Exu e regiões vizinhas durante o período do evento. É um público que vem de todo o Nordeste para acompanhar as comemorações”, diz o secretário de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa. Ele informa que o Governo do Estado montará um espaço, nos dias de festa, para fornecer apoio aos turistas que circulam pelo Araripe.
Para a semana do aniversário de Gonzagão, na qual o governo investiu mais de R$ 3 milhões, não há mais disponibilidade nas quatro pousadas do município – e nem mesmo leitos em cidades vizinhas, como Bodocó e Ouricuri. Na Pousada Albuquerque, em Exu, não há mais oferta de quartos desde fevereiro. Os pacotes de três dias foram negociados por R$ 300 e R$ 450.
A sugestão, para quem desejar ficar na cidade durante os festejos, é recorrer ao aluguel de casas e chácaras. “Ainda há opções entre R$ 2,5 mil e R$ 6 mil para o período de 12 a 16 de dezembro”, diz o funcionário voluntário do Parque Aza Branca, Antônio Lafaerte, com quem interessados devem entrar em contato pelo 87 9909-4561.
Como atrações de destaque Exu recebe Dominguinhos e Gilberto Gil – ambos se apresentam na quinta (13), dia de aniversário do Rei do Baião, no Palco Gonzagão a partir das 21h. Também fazem a festa os artistas Santanna, Elba Ramalho, Jorge de Altinho, Josildo Sá, Alcymar Monteiro e vários outros nomes.

Agora é contagem regressiva para o Rei do Baião,13 de Dezembro em Exu-PE

lua
Falar sobre Luiz Gonzaga no ano do seu centenário é como tentar listar todos os temas e ritmos cantados e tocados por ele, com os respectivos desdobramentos que aconteceram com o forró, desde a invenção do baião até os dias de hoje. Não é uma tarefa das mais simples, muito menos cabe num texto só. Luiz Gonzaga é grande, é uma vida inteira, um mito. De quem se fala sem medo de esgotar o assunto. Para completar, foi nascer no último mês do ano, no dia 13, dia de Santa Luzia. Daí o nome, Luiz. Nascer no final do ano, sobretudo neste 2012, que é o ano do seu centenário, deu a chance para que todas as homenagens fossem ocorrendo ao longo dos meses. E que agora, em dezembro, a festa de aniversário se tornasse o ápice de todas as celebrações dedicadas a Gonzaga e seu afortunado universo musical.

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura e da Fundarpe, promoveu diversas homenagens ao Rei do Baião, desde o início de 2012 até aqui. A semana do aniversário, na qual foram investidos mais de R$ 3 milhões, será a culminância de todas as homenagens. Do dia 10 ao dia 16 de dezembro, várias ações artísticas e shows ocorrerão em palcos de Exu – Parque Aza Branca, Palco Gonzagão (no Módulo Esportivo de Exu) e Fazenda Araripe – e no Recife, na Praça do Arsenal da Marinha.

Mais quatro atrações na grade do Festival de Verão 2013; veja quais


Da Redação do Blog Sertão9
Mais quatro nomes de peso passaram a integrar o hall de atrações do Festival de Verão Salvador 2013. Claudia Leitte, Ana Carolina, Aviões do Forró e Harmonia do Samba estarão no Palco 15 verões do evento, que acontecerá de 16 a 19 de janeiro. A confirmação de atrações com gêneros musicais tão distintos só ratifica a intenção de misturar ritmos no Festival de Verão Salvador.
O grupo Aviões do Forró se apresenta na festa no dia 17 de janeiro, enquanto que Ana Carolina e Harmonia do Samba fazem seus shows no dia 18 de janeiro. Claudia Leitte é uma das estrelas do evento no dia 19 de janeiro.
Claudia Leitte, uma das juradas do programa The Voice Brasil, leva para o Festival de Verão a sua nova turnê Sambah. Com raízes no axé e no Carnaval da Bahia, a cantora vai interpretar músicas do seu novo DVD (Negalora), antigos sucessos e o hit Largadinho. A apresentação também será um preparativo para o seu Carnaval 2013 que tem como tema os Anos 70.

Marcando a sua terceira participação no maior evento do verão brasileiro, Ana Carolina traz para a Cidade da Música um show recheado de grandes sucessos da sua carreira. O repertório da sua apresentação é composto de hits como “Garganta”, “Nua”, “Dois Bicudos”, “Confesso” e “10 Minutos”.

Solange e Xand Avião levarão pela quinta vez o ritmo do “Aviões do Forró” para o Parque de Exposições, garantindo um show especial para a comemoração dos 15 verões do evento. Já a sexta apresentação do Harmonia do Samba no Festival de Verão será baseada CD “Tudo de Novo”, 13º disco da estrada musical do grupo. A grande aposta da banda, comandada por Xanddy, para o verão 2013 é a música “Balança Tudo”.

Além desses nomes, a organização do Festival de Verão Salvador já confirmou as seguintes atrações: Ivete Sangalo, Jorge & Mateus, O Rappa, Eva, Timbalada, Sorriso Maroto, Gusttavo Lima, Psirico, Chiclete com Banana, Tomate, Capital Inicial e Natiruts.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Flávio José participa de concerto da Orquestra Sinfônica em homenagem a Gonzagão

Flávio José participa de concerto da Orquestra Sinfônica em homenagem a Gonzagão
 Para os apaixonados pelo toque da sanfona, 13 de dezembro é uma data especial. Naquele dia, no ano de 1912, nascia na cidade de Exu, o pernambucano que mudaria o curso da história da música brasileira. Em todo o País, uma série de homenagens tem marcado o ano de centenário de Luiz Gonzaga, o Gonzagão. Na Paraíba não é diferente e a Orquestra Sinfônica da Paraíba apresentará um concerto especial no próximo dia 7 (uma sexta-feira), às 19h, na Praça do Povo do Espaço Cultural, sob regência do Maestro Chiquito. A entrada é gratuita.



Intitulado “100 Anos de Lua”, o concerto é uma iniciativa da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) e contará com as vozes do Coro Sinfônico da Paraíba coordenado pela maestrina Ariadne de Lima. Entre os convidados estão o músico Ricardo Ribeiro, Lucyane Alves com a banda Clã Brasil, Bandas de Música do 15º BIMTz e da PM. Para coroar o evento, o músico Flávio José fará participação especial.



Luiz pelo dia de Santa Luzia; Gonzaga por sugestão do vigário e Nascimento por ser o mês de nascença de Jesus Cristo. Assim começou a se desenhar a história desse artista que, com sua voz forte de nordestino, cantando a saudade e a beleza de sua terra, sagrou-se Rei do Baião e levou o ritmo e o sertão a conquistas jamais imaginadas. Da maior gravadora do país à enorme veiculação nas rádios; da ocupação de espaço na imprensa à gravação de suas músicas por intérpretes consagrados. O baião ganhava vida e Mestre Lua (como também era conhecido) escrevia seu capítulo na história da música popular brasileira.



Maestro Chiquito faz mistério quanto ao repertório, mas já adianta que o concerto popular deve trazer canções como “Assum Preto”, “Aquarela Nordestina”, “Sorriso Cativante”, “Estrada de Canindé”, entre outros sucessos. “Parte do repertório é surpresa”, avisa o regente.

Em Gravatá,PE mostra une obra de Luiz Gonzaga às experiências de estudantes


No vídeo, Veja a matéria.

Em Gravatá, no Agreste de PE, uma mostra cultural une a obra do rei do baião às experiências dos estudantes de uma escola pública estadual. O tema do evento é “Luiz Gonzaga: do legado ao contemporâneo“. Assuntos ligados à tecnologia também estiveram presentes no evento.

Mestre Salu é homenageado nos 10 anos da Casa da Rabeca, em Olinda


Dinda Salú, da família do Mestre Salustiano, é uma das atrações (Foto: André Nery/Divulgação)Dez atrações se apresentam na Casa da Rabeca.
Blog Sertão9
A Casa da Rabeca, na Cidade Tabajara, em Olinda, vai comemorar o aniversário de uma década com homenagem ao Mestre Salustiano, idealizador e fundador do local, que se estivesse vivo teria 67 anos. O espaço divulgou programação especial com mais de dez atrações, que vão movimentar a casa no sábado (1º) e no domingo (2). As apresentações são gratuitas.
Petrúcio Amorim, Dinda Salú e os Cabras Desmantelados, Gilmar Leite e Banda, Roberto Cruz e Ed Carlos se apresentam no sábado, a partir das 20h. Rogério Rangel, André Macambira, Andreza Formiga, Ari de Arimatéia, Forró Serrado e Cavalo Marinho Boi Matuto fazem shows no domingo, a partir das 16h.
Inaugurada em 2002, a Casa da Rabeca promove festas para valorizar a cultura popular, como o Festival de Cavalo Marinho, a Festa de Reis, o Carnaval Mesclado e o Forró do Salu no São João.
Mestre Salu
Manuel Salustiano Soares, mais conhecido como Mestre Salustiano, é considerado uma das maiores autoridades em cultura popular pernambucana. Natural de Aliança, na Zona da Mata, tornou-se rabequeiro respeitado no Estado e fundou o Maracatu Rural Piaba de Ouro. Em 2007, recebeu o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco, um reconhecimento por valorizar espetáculos populares como Cavalo Marinho e Mamulengo, Ciranda e Maracatu.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

(Exclusivo) Exu e Recife homenageiam Luiz Gonzaga com seis dias de festa: de 11 a 16 / 12


Cezzinha, sanfoneiro (Foto: Luna Markman / G1 PE)Cezzinha é uma das atrações confirmadas nas
comemorações. Blog Sertão9
Dudu e Terezinha do Acordeon, Cezzinha, Gennaro e Santanna renderam homenagens ao centenário de Luiz Gonzaga, na entrevista coletiva que divulgou, na manhã desta terça-feira (27), a programação da edição especial do Festival Pernambuco Nação Cultural em Exu, no Sertão de Pernambuco. A festa na terra onde o Rei do Baião nasceu ocorre de 11 a 16 de dezembro. Além dos artisas citados acima, o baiano Gilberto Gil é uma das atrações. Recife também terá eventos neste período para marcar a data.
A programação conta com diversas mostras artísticas, cinema, encontros, oficinas e shows em palcos de Exu - Parque Aza Branca, Palco Gonzagão e Fazenda Araripe - e na Praça do Arsenal da Marinha, no Recife. "Tentamos montar uma grade inclusiva, com shows especiais aglutinando mais de um artista por apresentação, pensamos nas famílias e nos devotos que estão visitando o Parque Aza Branca desde o início do ano, selecionamos artistas do [Sertão do] Araripe, mas teremos também ações formativas, com oficinas", explicou o secretário estadual de Cultura, Fernando Duarte.
Fernando Duarte, secretário de Cultura de Pernambuco (Foto: Luna Markman / G1 PE)
Fernando Duarte, secretário de Cultura de Pernambuco,
detalhou programação. Blog Sertão9
No dia 13 de dezembro, dia do centenário, Gilberto Gil, Daniel Gonzaga, Joquinha Gonzaga e Dominguinhos cantam no Palco Gonzagão, em Exu. Fagner, Alceu Valença, Targino Gondim e o grupo Baile do Gonzaga se apresentam, no mesmo dia, no Recife. "Essa celebração é um momento apoteótico da homenagem ao Rei do Baião, que começou em dezembro do ano passado, se prolongou ao longo de todo o ano. Dos 11 festivais realizados [no estado em 2012], sempre tinha um dia dedicado a Luiz Gonzaga", disse o presidente da Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Severino Pessoa.
EXU
Palco Gonzagão - Módulo Esportivo - a partir das 21h
Quarta-feira - 12/12 (abertura às 19h30)

- Orquestra Sinfônica de Teresina com João Cláudio
- Danilo Pernambucano
- Zé Nilton
- Chambinho do Acordeon
- Santanna

Quinta-feira - 13/12 
- Daniel Gonzaga
- Dominguinhos
- Gilberto Gil
- Joquinha Gonzaga

Sexta-feira - 14/12

- Joãozinho de Exu
- Amazan
- Elba Ramalho
- Waldonys

Sábado - 15/12 

- Sanfona de Januário
Genaro, Beto Hortis, Agostinho do Acordeon, Camarão, Cezzinha e Dudu do Acordeon
- Xote das Meninas (Cristina Amaral, Edilza Aires, Irah Caldeira, Liv Moraes, Nádia Maia, Patrícia Cruz, Terezinha do Acordeon e Walkiria Mendes)
- Novinho da Paraíba
- Jorge de Altinho

Palco Aza Branca - Parque Aza Branca - a partir das 20h
Quinta-feira - 13/12

- Taís Nogueira e João Silva (com participação especial de Dominguinhos)
- Josildo Sá
- Alcymar Monteiro
- Adelmário Coelho

Sexta-feira - 14/12

- Luizinho Calixto, Zé Calixto e Truvinca
- Trio Nordestino
- Quinteto Violado
- Flávio Leandro

Sábado - 15/12

- Bia Marinho / Em Canto e Poesia
- Maria Lafaete (Com participação de Sérgio Gonzaga)
- Projeto Meu Araripe (Os Gonzaguinhas, Fua Carvalho, Zezinho de Exu, Forrozeiros do Gonzagão, Ana Paula, Maurício Jorge, Leonardo Luna, Edgar do Cedro, Baião Mais Eu, Sarah Leandro, Sotaque Nordestino)
- Maciel Melo

Palco Juazeiro - Parque Aza Branca
Domingo - 16/12 - a partir das 15h

- João do Pife e Banda Dois Irmãos
- Ivan Ferraz
- Bel Lima
- Jaiminho de Exu
- Claudiana
- Toinho do Baião
- Dijesus

Palco Araripe - Fazenda Araripe
Quinta-feira - 13/12 - a partir das 9h

- Seguidores do Rei
- Os Cabas de Gonzaga
- Chá Cutuba
- Vital Barbosa
- Epitácio Pessoa
- Donizete Batista
- Leninho de Bodocó
- Tárcio Carvalho
- Coral de Aboios de Serrita
- Flávio Baião
- Antônio da Mutuca
- Os Três do Cariri

Audiovisual  

II Cine Exu – Mostra Sertões do Estado de Pernambuco
Dias 12 e 13/12
Fazenda Velho Lua e Praça de Eventos de Exu

Mostra Itinerante Cinema na Estrada

De 12 a 15/12 – Exu e Bodocó 
- "Boi Ventania" (Ficção, 14 minutos, PE, 2010), de Marcos Carvalho, Ednéia Campos e Herbert Santos
- "Até o Sol Raiá" (Animação, 12 minutos, 2008), de Fernando Jorge e Leandro Amorim
- "Zé Monteiro - O Homem que venceu as 5 mortes" (Documentário, 20 minutos, 2012, PE), de Wilson Freire
- "Dia Estrelado" (Animação, 17 minutos, 2011), de Nara Normande
- "Exu de Gonzaga" (Documentário, 20 minutos, 2012, PE), de Guida Gomes

Dança

Quarta-feira - 12/12 
Xaxado, Meu Bem Xaxado – O Centenário de Luiz Gonzaga
Grupo de Xaxado Cabras de Lampião (Serra Talhada-PE)
Com exibição do documentário “Luiz Gonzaga – A Luz dos Sertões”

Cultura livre nas feiras

Terça-feira - 11/12 
8h - Apresentações na Feira Livre de Timorante
Ivonete Ferreira, Forrozeiro Léo Barros, Hellen e Mistura Nordestina

Quarta-feira - 12/12

8h - Apresentações na Feira Livre de Granito
Poetisa Socorro Oliveira, Grupo Pisando no Terreiro (dança), Encontro de Aboiadores (Pedro Brígido e Antônio), Forró Raízes do Brígida

Sábado - 15/12 

Apresentações na Feira Livre de Exu
7h - Roda de Contos e Prosa com Amigos do Araripe
8h - Saída em Caravana no Pau de Arara com os sanfoneiros de Exu (William Sanfoneiro, Jonnes, Serginho Gomes, Boiadeiro Franco, Ed Carlos do Exu, Clebson, Mauro Sanfoneiro, Dijesus, Epitácio Pessoa, Vital Barbosa, Elmo Oliveira e Januário)
9h - Causos contados por amigos exuenses de Luiz Gonzaga
10h - Cortejo com a Banda Cabaçal Exuense, Grupo de Flautista Sabiás e a chegada no Pau de Arara com os Sanfoneiros de Exu
11h – Forró de encerramento com Joãozinho de Exu e convidados

Feiras culturais

Sábado e domingo - 15 e 16/12
Culminância do projeto Feiras Culturais nas Escolas Públicas, com participação de grupos artísticos estudantis de Araripina, Exu, Granito, Ouricuri e Trindade.

Assista ao novo clípe do Aviões do Forró “GPS no Coração,” aqui no Sertão9

Gonzaga - de pai pra filho o filme que conta a história de Gonzagão e Gonzaguinha


Com justiça, a produção nacional Gonzaga - de pai pra filho está conseguindo se manter várias semanas em cartaz, mesmo encarando a concorrência maciça das superproduções norte-americanas da estação. É uma cinebiografia de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, que também enfoca seu relacionamento tumultuado com o filho igualmente músico Gonzaguinha, uma das principais figuras da MPB nos anos 80.
Entre as primeiras coisas que chamam a atenção no filme, como às vezes acontece nas biografias, é a caracterização impressionante de Júlio Andrade como Gonzaguinha. Você tem que se concentrar o tempo todo para lembrar que se trata de um ator, não o cantor de verdade, que morreu no início dos anos 90. Nivaldo Expedito de Carvalho dá vida a Gonzagão. Há, ainda, participação de Nanda Costa, mocinha da novela das nove Salve Jorge. 
A narração parte do reencontro, já após a fama de Gonzaguinha, do jovem com seu pai. Em meio ao conflito entre os dois, vai sendo contada em flashback a história de Luiz Gonzaga, desde sua infância pobre em Exu, no sertão de Pernambuco, até sua carreira musical, iniciada ainda nos anos 30. Gonzaguinha tem mais presença da metade para o final. 
 Gonzaga - de pai pra filho é o segundo filme a estrear este ano dirigido por Breno Silveira, o cineasta de Dois filhos de Francisco. Em 2012 ele esteve nos cinemas também com À beira do caminho, história de caminhoneiro embalada por músicas de Roberto Carlos. Novamente, dá para notar algumas características do diretor: o gosto pelas histórias ligadas à música (ele foi diretor de documentários musicais), o roteiro competente e bem amarrado, a preferência pelo tom semidocumental. Acima de tudo, chama a atenção sua intenção de retratar o Brasil do interior e das pessoas simples, sem artificialismos nem idealizações.
Como drama, Gonzaga circula em torno de outro tema recorrente nos filmes de Breno Silveira, os relacionamentos entre pais e filhos. Aqui, a arte representa um papel importante. Gonzagão é retratado com dignidade e respeito, mas sem deixar de ser representado, também, como um grande artista que em uma certa medida, ao optar pela própria carreira musical, acabou penalizando, através da ausência, a própria família. Como não podia deixar de ser neste tipo de filme, há momentos emocionantes.
Um último motivo para ir ao cinema é redescobrir a música de Gonzagão. O filme aproveita bem a levada alegre do ritmo nordestino do Rei do Baião, ao mesmo tempo em que resgata para o público dos nossos dias clássicos como Asa Branca e Assum-preto. Música popular, tipicamente brasileira e de qualidade. Que saudades dos Gonzaga. (André Moraes)

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

DF sedia exposição “O imaginário do Rei”, sobre Luiz Gonzaga


Está aberta até o proximo dia 5 de dezembro, no Palácio do Planaldo, das 9h às 18h, a exposição ”O imaginário do Rei – Visões do universo de Luiz Gonzaga”, uma homenagem ao ano do Rei do Baião. A mostra reúne além das obras de arte criadas – quase todas especialmente para a mostra em varias técnicas e linguagens de expressão – fotografias, livros, CDs e quatro filmes que serão exibidos na exposição.
Esta exposição é uma homenagem coletiva de artistas de todas as regiões do país dentro das comemorações do Ano Luiz Gonzaga com uma rica e diversificada iconografia sobre a vida e obra de Gonzagão.

Blog Sertão9,Cultura musica informação e entretenimento, é aqui

Limão com Mel lança CD promocional dos 20 anos,forró Nordeste

É uma verdadeira  seleção musical montada em 24 faixas
É uma verdadeira seleção musical montada em 24 faixas

Blog Sertão9
A Limão com Mel está vivendo intensamente cada etapa dos preparativos para o projeto do DVD de 20 anos de glória a ser gravado em 2013. Praticamente com um ano inteiro de antecedência, tudo que é levado aos shows está sendo analisado categoricamente como uma experiência de laboratório para o grande dia. E pensando nisso, a banda pernambucana lançou  o novo CD Promocional gravado ao vivo em Petrolina (PE), e colocado para download (Link abaixo), onde traz uma seleção musical montada em 24 faixas, que será aproveitada como uma peça do quebra cabeça que contemplará as duas décadas da lcm
E isso não é uma ação isolada, vem muito mais pela frente. O CD do show em Petrolina é apenas o ponto de partida para outros projetos musicais a serem colocados na praça. Os próximos lamçamento em fase de finalização são os CDs “ao vivo” dos shows da Vaquejada em Pentecoste no Ceará e o terceiro com o compacto do DVD Promocional da Turnê “Faz Um Coração”, gravado no mês passado em Teresina (PI).

Dominguinhos coloca os caruaruenses pra dançar no próximo dia 30,com muito forró


8fb2218ac8af1d75816a7e6571e88ec7.jpg
A apresentação faz parte do projeto Cantoria em Cas

Blog Sertão9

O cantor e compositor Dominguinhos estará em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, nesta sexta-feira (30) fazendo uma apresentação no restaurante Casa Dilucio, localizado no Alto do Moura. Além de Dominguinhos, quem também se apresenta é o cantor Wilson Dias.
As apresentações fazem parte do projeto Cantoria em Casa, que encerra a temporada 2012. Além de Dominguinhos e Wilson, a noite ainda contará com o lançamento da 2ª coleção de artesanato do Mulheres de Argila, grupo que a cada ano homenageia uma mulher da comunidade do Alto do Moura. Desta vez a homenageada será Dona Celestina. A coleção é de criação do design pernambucano Melk Zda, conhecido internacionalmente e que já participou da criação da 1ª coleção do grupo.
Os interessados em conferir os shows podem reservar mesas ou pagar a entrada individual. As reservas de mesas devem ser feitas através do telefone (81) 9909.4302. O valor da entrada é de R$80,00 por pessoa.

domingo, 25 de novembro de 2012

Atendendo pedidos, um Especial da Banda Calypso aqui no Blog Sertão9

Público foi a grande estrela da noite de encerramento do Festeja Recife, Neste fim de semana


Um encontro de fãs apaixonadas com seus ídolos. Assim foi a segunda e última noite do Festeja Recife, festival que reuniu estrelas do forró e da música sertaneja no Chevrolet Hall, neste sábado (24). Fãs de Victor e Léo, Luan Santana e Wesley Safadão e Garota Safada se emocionaram junto com seus ídolos, até a madrugada.
Luan Santana no Festeja Recife (Foto: Adriana Noya / G1)Luan Santana voltou à cidade depois de um ano, Blog Sertão9
A primeira atração da noite foi a dupla Victor e Léo, que subiu ao palco pontualmente às 22h, para delírio das fãs que gritavam mesmo antes de as cortinas se abrirem. Ao som de "Borboletas", a dupla abriu o show em grande estilo, com o público cantando em peso com os sertanejos. Esbanjando simpatia, a dupla conversou com o público, sempre com gritos em resposta a cada fala.
A dupla logo emendou com "Fogos" e "Nova York", sempre fazendo coro com as milhares de pessoas que compareceram aos shows deste sábado. Remetendo ao DVD gravado neste ano em Florianópolis, comemorando 20 anos de carreira, Victor e Léo chamaram ao palco a cantora Nice Silva, do Espírito Santo, para cantar a canção "Sem negar", de autoria dela.
Emendando um sucesso no outro, a dupla foi acompanhada o tempo todo durante o repertório, que incluiu "Amigo apaixonado", "Sinto falta de você", "Fio de cabelo", além da música de Pepeu Gomes, "Sexy iemanjá", em que os sertanejos colocaram todo o público para pular. E foi ao som de "Timidez" que uma fã sortuda subiu ao palco para dançar com os ídolos. Para fechar, "Borboletas" foi cantada de novo pelo público.
Wesley Safadão (Foto: Adriana Noya / G1)
No sábado, Wesley Safadão e Garota Safada foram
os representantes do forró. Blog Sertão9
Forró

A segunda atração do sábado no Festeja Recife fez os casais dançarem juntinhos. Wesley Safadão e Garota Safada subiram ao palco por volta da meia-noite, cantando "Mulher do patrão", emendando logo em seguida com "Festa na piscina" e o hit "Vai esperar".

E mesmo sendo o único representante do forró na noite, Wesley fez questão de mostrar a música que cantou com os sertanejos Bruno e Marrone, "Só sei te amar", rebolando e dançando. Sempre convocando o público para cantar, a Garota Safada passou por hits mais dançantes e outros românticas.
No repertório eclético da Garota Safada, não ficou de fora o romantismo de Roberto Carlos, com a canção "Esse cara sou eu". Logo em seguida, Wesley arrancou mais gritos das fãs ao simular um strip tease enquanto tirava apenas o paletó.

sábado, 24 de novembro de 2012

O centenário de luiz gonzaga,em Dezembro tem Exclusividade aqui no Blog Sertão9



Luiz Gonzaga do Nascimento nasceu numa sexta-feira no dia 13 de dezembro de1912, numa casa de barro batido na Fazenda Caiçara, povoado do Araripe à 12km deExu (extremo oeste do Estado de Pernambuco, a 700Km do Recife), segundo filho de Ana Batista de Jesus (Mãe Santana) e oitavo de Januário José dos Santos. Foi batizado na matriz de Exu no dia 05 de janeiro de 1913, pelo Pe. José Fernandes de Medeiros
Ele deveria ter o mesmo nome do pai, mas na madrugada em que nasceu, seu pai foi para o terreiro da casa e viu uma estrela cadente e mudou de ideia, era o dia de São Luiz Gonzaga no mês que se comemora o Natal, o que explica a adoção do sobrenome "Nascimento"
O lugar no nascimento era no sopé da Serra do Araripe, e inpiraria uma de suas primeiras composições denominada "Pé de Serra". Seu pai trabalhava na roça, num latifúndio, e nas horas vagas tocava acordeão (também consertava o instrumento). Foi com ele que Luiz Gonzaga aprendeu a tocá-lo. Não era nem adolescente ainda, quando passou a se apresentar em bailes, forrós e feiras, de início acompanhando seu pai. Autêntico representante da cultura nordestina, manteve-se fiel às suas origens mesmo seguindo carreira musical no sudeste do Brasil. O gênero musical que o consagrou foi o baião. A canção emblemática de sua carreira foi Asa Branca, que compôs em 1947, em parceria com o advogado cearense Humberto Teixeira.
Antes dos dezoito anos Luiz teve sua primeira paixão: Nazarena, uma moça da região. Foi rejeitado pelo pai dela, o coronel Raimundo Deolindo, que não o queria para genro e ameaçou-o de morte. Mesmo assim Luiz e Nazarena namoraram algum tempo escondidos e planejavam ser felizes juntos. Januário e Santana lhe deram uma surra ao descobrirem que ele se envolveu com a moça. Revoltado por não poder casar-se com a moça, e por não querer morrer nas mãos do pai dela, Luiz Gonzaga fugiu de casa e ingressou no exército no Crato (Ceará). A partir dali, durante nove anos ele ficou sem dar notícias à família e viajou por vários estados brasileiros, como soldado. Não teve mais nenhuma namorada, passando a ter algumas amantes ao longo da vida.

Chiclete com Banana Premium: Teresina vai respirar alegria em dezembro

Chiclete, quero chiclete. Teresina cantava assim, no Piauí Fest Music. A ausência dos músicos baianos no evento deixou muitos chicleteiros tristes. Mas a R. Comunicações ouviu seu público e já confirma Chiclete com Banana para o próximo dia 15 de dezembro. Em uma noite pra lá de animada, eles cantarão músicas que consagrou a banda como a maior e melhor banda baiana dos últimos tempos.


No Balanço do Chiclete  ninguém fica parado, tudo porque Bel Marques é o ator principal do palco. O show acontecerá no Atalntic City Clube e a grande novidade é que Chiclete não vem sozinho. Ele vem acompanhado de xote. Uma das atrações da noite será Dorgival Dantas que conquistou Teresina pelas notas de sua sanfona que faz todo mundo cantar e dançar agarradinho, agarradinho. E para quem curte um sertanejo universitário, ainda terá Christian e Léo, a nova sensação da música brasileira. 

Ao som do Chiclete com Banana e Dorgival Dantas só não vai quem já morreu. Segundo Rannyere Pinto, organizador do evento, a escolha por Chiclete com Banana para fechar o ano com chave de ouro em Teresina, se deu pelo público. “Eles são paixão nacional, não podemos negar. A cidade merece, o povo merece uma festa bonita e esperamos que eles não deixem mais tanta saudade aos chicleteiros. Na organização, vamos com tudo”, frisa Rannyere.

Chiclete Premium é o nome da festa que reunirá milhares de fãs que adoraram a ideia de curtir sua banda preferida com tudo que tem direito. A modalidade da festa permite ao folião curtir o show da pista e do front stage, sendo que os dois com open bar como as especificações a seguir:

Pista Premium:
Open bar de cerveja e refrigerante
Front Stage Premium:
Open bar de whisky, cerveja, vodka, refrigerante e água.

Alegria e diversão serão os substantivos da noite e que são facilmente associados à banda, prova disso, é a grande procura pelos blocos carnavalescos Camaleão, Nana Banana e Voa Voa no carnaval baiano. Objetivando a diversão dos fãs, o grupo baiano prioriza também a qualidade sonora usando toda experiência adquirida nos anos de estrada. Um show à parte de simpatia é o que o Chiclete com Banana promete. Quem tiver saudade da banda, irá matar, com certeza!

Uma mistura que vai dar o que falar. Xote, axé e muita gente bonita. Como diz Dorgival Dantas: “e tome xote” e como diz Bel Marques: Chiiiiiiiiiiiiii - cleeeeeeeeeeeee - teeeeeeeeeeeeeeeeee oba, oba!

Se você ainda não comprou seu ingresso, junte sua turma e procure um dos postos de vendas. Corra, por que dia 15 de dezembro, será uma das datas mais marcantes do ano para Teresina e para os Chicleteiros.

Estudantes montam exposição de arte, para mostra a obra cultural do Rei do Baião


No Espaço Sonoridades, existem apropriações das capas dos discos do "Rei do Baião", feitas com a utilização da linguagem da pop arte. O ambiente é colorido por fitas, miçangas, retalhos de tecidos e outros materiais.


Crato Resultado da diversidade regional e de vivências do conteúdo educativo contido na obra de Luiz Gonzaga, cantor e compositor popular brasileiro, nascido no Exú, interior de Pernambuco e que este ano, se estivesse vivo, completaria 100 anos, os alunos do Colégio Ágape do Crato elaboraram uma exposição de arte contemporânea como forma de homenagear o artista e reconhecer o seu legado para a cultura nacional.

A mostra, que foi construída ao longo do ano, dentro das atividades escolares, traz mais de 200 produções construídas em oficinas de criatividade, serigrafia, isopor, gravuras, fotografia, vídeo arte e canto.

A exposição "O conto, o canto e o encanto" está proporcionando a mais de 400 estudantes que a compuseram, uma maior aproximação com a história viva do "Rei do Baião" e o esclarecimento de pontos relacionados à cultura regional.

Em campo, eles visitaram feiras livres, muito retratadas nas músicas do Gonzagão, onde pesquisaram suas cores, cheiros, formas e sons e registraram a diversidade por meio da fotografia. Para muitos, o local ainda era uma realidade desconhecida.

Já o museu de Luiz Gonzaga, em Pernambuco, foi onde o alunos apropriaram-se da trajetória do músico, o que contribuiu para o entendimento da importância da obra deixada por ele.

De acordo com a diretora pedagógica, Thereza Denise Luna, a exposição dá a oportunidade para que a população se aprofunde na cultura local. "Queremos fortalecer nossa cultura para que as novas gerações possam reconhecê-la e valorizá-la", revela a educadora.

Para dar um diferencial das demais exposições sobre o artista realizadas na região, os estudantes buscaram elementos dos conceitos e linguagens da arte contemporânea e na interatividade. Entre as obras estão os gabinetes de curiosidades, compostos por maletas tradicionais, onde cada integrante colocou um objeto relacionado com a temática e depositaram cartas escritas em forma de quebra cabeça, direcionadas ao Gonzagão.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Taquaritinga do Norte - PE recebe 5ª edição do Festival Nacional de Curta-Metragem


O evento movimenta o comércio, a cultura e o turismo no município e este ano a presença de produtores e cineastas do México e Venezuela foi uma das novidades. O festival segue até hoje.



Deborah Secco assina contrato para viver Joelma no cinema


O orçamento total de Isso é Calypso – O Filme é de R$ 7,5 milhões
O orçamento total de Isso é Calypso – O Filme é de R$ 7,5 milhões

Blog Sertão9
O segundo longa de ficção do diretor Caco Souza é, mais uma vez, inspirado em episódio da vida real. Dessa vez, no entanto, traz uma história contemporânea cujos personagens estão vivos e desfrutam atualmente de um enorme reconhecimento do público. Além disso, o casal retratado - Joelma e Chimbinha, da banda Calypso - gosta muito da perspectiva de ver a história da vida deles, recheada de dificuldade, persistência e superação, nas telas grandes do cinema.
O cineasta contará a história dessa dupla, nascida e criada no interior do Pará, mais precisamente em Almeirim e Oeiras. Sem apoio, querendo fugir do estigma de “mais uma dupla musical” e sabendo da dificuldade em conseguir estourar comercialmente estando fora da região sudeste, o casal persistiu e foi à luta. Formou-se assim a Banda Calypso, que mistura batidas de carimbó, merengue, lambada e o próprio calypso, em uma alegre fusão de ritmos regionais.
O resultado é que hoje, 13 anos de carreira depois, o Calypso já lançou 18 discos, conta com mais de 350 fãs-clubes oficiais em todo o Brasil e detém o posto de “única banda na história da música brasileira a receber o prêmio de DVD de Diamante Quintuplo”.
É sobre essa banda, que consegue algo como uma hipnose por parte do público presente em seus shows, que Caco Souza falará em Isso é Calypso – O Filme. Para ele, “registrar a história de dificuldade e superação dessa dupla, que poderia muito bem ser apenas mais uma desse país enorme, tem um sabor especial. É prazeroso poder narrar sobre um improvável sucesso e ainda mais saber que Joelma e Chimbinha estão aí batalhando, levando seu público aos shows, fazendo muita gente feliz”.
O primeiro nome já confirmado para o elenco é o de Deborah Secco, que interpretará Joelma. Por conta da agenda da atriz, as filmagens estão marcadas para junho do ano que vem. Até lá, vale estudar o papel e freqüentar os shows da banda – como aconteceu na semana passada, no Rio de Janeiro.
O orçamento total de Isso é Calypso – O Filme é de R$ 7,5 milhões. Haverá filmagem no Pará, Pernambuco e Rio. A direção musical ficará a cargo do próprio Chimbinha.

O Nordeste inteiro presta homenagens ao Rei do Baião, o pai da cultura Nordestina


Ontem perdeu quem perdeu. O Cearense João do Crato e o Pernambucano Flávio Leandro fizeram explanações sobre um dos mais representativos artistas da cultura nordestina, Sr. Luiz Gonzaga. Foi valorosa a contribuição que eles deram ontem ao discorrer com graça e conhecimento sobre a obra do centenário Rei do Baião. Um mergulho na essência da obra e vida de Sr. Luiz. Regado a descontração e embasamento, brindaram aos presentes com informações que praticamente não se veicula nos canais de informações padrões. O nosso Ariano Suassuna (João do Crato), estava inspirado e fez graças com os causos populares e mesmo com o descaso pela forma como é tratada a arte que tem compromisso com a moralização e a ética em tempos de massificação e inversão de valores por que passa a cultura de um povo.
Flávio Leandro a quem tive o prazer de conhecer, e que já desponta como uma das mais expressivas representações da nova música regional pós Luiz Gonzaga, discorreu com propriedade conterrânea sobre aquele que o inspira em modo de compor. Flávio foi feliz em afirmar que embora o Mestre Luiz Gonzaga quase não tenha deixado lacuna pela sua abrangência nas abordagens das temáticas nordestinas, ainda assim o tempo não pára e oferece novos ingredientes, de forma que novos compositores sempre dão roupagens novas e inteligentes a temas universais como o romantismo, a vivência de um povo de lugar, o sofrimento e a alegria destes, contextualizando-os nos tempos atuais. Com muito bom gosto este compositor Pernambucano vem despontando no cenário musical com músicas reflexivas, sentimentais e com pitadas humorísticas daquele humor característico do nordestino.

Ao mestre Lua, carinho de Dominguinhos no seu centenário,2012


inhos: turnê dedicada a revisar o legado de Gonzagão e as parcerias dos dois artistas. O músico se apresenta, hoje, em Fortaleza


Talvez esta seja a experiência mais próxima que se possa ter da obra de Luiz Gonzaga por ele mesmo. Longe de um caricatural cover. No palco, Dominguinhos, um legítimo guardião de seu legado musical, um afilhado, um parceiro, resgatando com verdade as canções e histórias de Gonzagão.



Ele sobre ao palco do Kukukaya, hoje, a partir das 22 horas. O pernambucano de Garanhuns vem dedicando todo o ano do centenário de Luiz Gonzaga a shows tributos.

Do repertório, registrado em mais de 100 discos 78 rpm e outros quase 80 LPs e CDs, Dominguinhos escolhe, sem muita antecedência, algumas das canções que lhe lembram Gonzaga e as histórias em sua convivência, que começou com o intérprete ainda criança e durou até o fim da vida.

"Toquei muito com ele, andei muito com ele, a gente tinha uma amizade acima da música, quase de pai para filho. Para mim é muito prazeroso fazer um trabalho como este", comenta Dominguinhos, sobre a apresentação.

Ele se apressa em dizer, com orgulho, que a sequência de homenagens se encerrará em Exú, no próximo dia 13 de dezembro, quando Luiz Gonzaga estaria completando 100 anos.

"Esse é um ano muito especial, que termina com o aniversário. Dia 13 é minha vez, o Waldonys toca dia 14 e tenho o prazer de contar com minha filha, Liv Moraes, que vai cantar dia 15 com um time de mulheres que vem de Recife", diz. A cidade presta homenagens ao filho ilustre desde seu aniversário em 2011.